terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Tesouros no Quintal

Minha avó é uma daquelas senhoras que adora natureza, plantinhas, pátio, árvores.
Na casa onde ela mora, há mais de 40 anos, o passatempo preferido é mexer no jardim.
Já eu, desde pequena, sempre o encarei como alguma coisa meio encantada, como se fadinhas ou qualquer outra coisa pudesse estar escondida no pé de acerolas ou entre as folhas da pereira.
Quando passava as férias lá, ficava horas na chamada "área"(ainda odeio esse nome), ora olhando pela janela da sala de costura, ora perdida contando as folhas da floreira. Entre as diversas plantinhas cultivadas por ela, estão os adorados pézinhos de morango. Era tão divertido sair procurando em todos os exemplares sistematicamente espalhados pelo quintal os preciosos tesourinhos vermelhos!
Contudo, cresci, e ao longo dos anos o encantamento pelo jardim da minha avó foi meio que se perdendo. Vi que as fadas eram insetos, o anão de jardim era bem menor do que eu imaginava, minha avó não costura mais e o quintal anda um tanto mais esculhambado do que eu me lembrava.
Até que hoje, em uma passada por lá com a minha mãe, sob a incumbência de colher todas as frutas que já estivessem maduras, qualquer coisa de estranho aconteceu.
Subi as escadas, e no caminho, vi de longe dois pontinhos vermelhos na floreira. Subitamente, saí correndo em direção ao - tandam!- pé de morangos! A partir daí passei a hora seguinte procurando morangos por todos os cantos do pátio.
Depois de me espetar tentando pegar morangos escondidos entre as roseiras, me pendurar nas floreiras altas e me aventurar por dentro da horta de mato fechado da vó, acabei o dia mais feliz do que tinha começado, contemplando feliz os meus vermelhos e simpáticos tesouros de quintal.

5 comentários:

bel disse...

simplismente LINDO! *-*
me fez ter uma vontade enorme de ter tido uma avó! :*

regina disse...

uma palavra:
fofo
:)

regina disse...

ou duas:
lirismo puro.
:P

whatever disse...

que bonitinho, laura :P

K. Cid disse...

Espero mais postagens desse tipo.
=]