quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Então

Digamos,
que apenas por um instante
eu fosse completamente inconstante
poderia julgar-me
-sei lá eu-
um ser de repente
errante
louco de esconder no breu,

Dizer que é meu
-o que na verdade
-é teu.
Fazer de mim como bandeira
suspensa no ar tremulante
o vento levando as idéias
os cabelos para longe.

Estilo de quem não sabe
levar a vida ao volante.

Um comentário:

Jorge Luís disse...

Estilo
- de quem...
Entende poesia.

;P